Participa enviando para o mail saomartinhodeangueira@gmail.com as tuas fotos com as tuas histórias e nós blogamos.

S. MARTINHO DE ANGUEIRA (San Martino)

Área: 36,8 Km2.
Coordenadas: 41° 38' N 06° 20' W.
Densidade populacional: 9,8 hab./Km2.
População residente: 359 indivíduos.
Edifícios: 321.
Núcleos familiares residentes: 113.
Orago: São Pedro.

Terreno: Implantado num vale ao longo do Rio Angueira, é o único aglomerado e sede da Freguesia. No extremo norte do Concelho de Miranda do douro, confinante com território espanhol.
Acessibilidades: A acessibilidade a Miranda do Douro é garantida pelas E.M.'s 542 e 544, distando desta cerca de 25 km. A E.M. 542 possibilita ainda ligação ao exterior quer ao Concelho vizinho de Vimioso (lig. S. Martinho de Angueira - Avelanoso) quer a Espanha (fronteira de Três Marras) Alcanices.
Património: Igreja Matriz e a Capela do Stº Cristo, cruzeiros, um castro romanizado no seu termo e vestígios de arte rupestre no sítio do "Rebolhão. É, no entanto um aglomerado rural típico da região, onde predomina o xisto vermelho e o granito na estrutura
Actividades económicas: Agricultura, pecuária e comércio
Festas e Romarias: Santa Cruz (2 a 4 de Maio), N. Sra. do Rosário (Festa dos Pauliteiros) – (penúltimo dom. de Agosto) e S. Martinho (11 de Novembro)
Gastronomia: Posta mirandesa, churrasco de cordeiro, fumeiro
Artesanato: Cestaria, colchas, rendas, gaitas de foles, flautas castanholas, escanos, escultura em madeira.
Colectividades: Associação Cultural e Recreativa Amigos de S. Martinho, Associação de Caça e Pesca S. Martinhense, "FLORESTÁGUA" – – Associação de Produtores Florestais e Regantes , Cooperativa Agrícola de S. Martinho e Lar Paroquial.

Equipamentos sociais: a freguesia conta, há algum tempo, com um moderno Lar de Terceira Idade. Este, por sua vez, fica implantado na antiga “Cortinha da Abadia” e é distribuído por três pisos com ligação por elevador. Tem capacidade para vinte idosos em sistema de internato e trinta em sistema de externato. Neste último, os idosos contam com a assistência domiciliária e a limpeza de roupas. A freguesia possui também uma Casa do Povo que presta diversos serviços aos residentes. Neste edifício realizam-se, ao longo do ano, vários eventos culturais e desportivos de modo a reunir os habitantes.


Igreja Matriz


Este templo tem S. Pedro por orago.Interessa-nos sobretudo a sua espacialidade interior. O arco cruzeiro, datado de 1747, relaciona a capela maior com o corpo em cujas ilhargas se definem algumas capelas. No lado da epístola, a capela da Senhora do Rosário abre-se para a nave através de um arco pleno sobre pilastras de capitéis dóricos. No intradorso do fecho lê-se o cronograma de 1833. Já no lado do evangelho, alinham-se as capelas das Almas, junto ao presbitério, e a de Nossa Senhora da Purificação. Comunicando entre si, estes espaços abrem-se também para a nave pelo lançamento de dois arcos de grande vão que ou repousam em pilastras ou arrancam do pavimento, como acontece na capela da Purificação. Seja como for, a amplitude destas arcadas, implicam uma organização espacial muito próxima das soluções apresentadas por algumas igrejas de duas naves.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

que geração

e tudo bons rapazes


foi uma bela tarde que fizeram o crisma.
identifica-los só por comentário à mensagem..
vamos ver.....

21 comentários:

Anónimo disse...

Esta é o que se pode apelidar de uma geração rasca. Olhem bem para eles e digam-me se não tenho razão.

San Martino disse...

ó sr. anónimo gostava que se explica-se melhor e identificado.
pois mandar comentários desses é facil atras de uma capa...
abraço samartino

Anónimo disse...

esse anonimo devia olhar pra dele e nao difamar o que se pode chamar uma geraçao unida e amiga

Anónimo disse...

Eu limitei-me a dar a minha opinião, sem julgar ninguém em concreto. Ou já não se pode ter opinião neste país?

dd disse...

Ó anónimosinhos, vamos contribuir para uma tertulia produtiva sobre as gentes e gerações....atirem lá a primeira pedra.

cumprimentos

pedro afonso disse...

pois podemos dizer que esta uma equipa de copos fados e guitarradas que estejamos assim por muitos anos

João disse...

Esta é que é uma geração de oiro, tanto lhe pegam as guinchas como ao copo, e alguns aos livros, mas são do melhor que há por estes lados.
E quem os vé assim na porta da igreija, vão pensar que são meninos do coro.

Meirinho disse...

Boas
Ora cá está uma equipa de luxo!!!
Com anónimos destes podem eles bem!
E como vozes de burro, não chegam ao céu....ignorem.
Abraço.

Anónimo disse...

O anónimo que mandou a primeira boca só pode ser o anónimo do Minho. É que parece saber fazer.

Anónimo disse...

Já percebi que o que vocês pretendem é o unanimismo. Ou seja, não se pode dar opiniões, a menos que sejam positivas. Não se pode criticar. Temos todos que pensar da mesma forma, etc. Enfim, vivemos na hipocrisia.

Alice disse...

Ora, essa é que é essa, com comentários desses podem eles muito bem!!
Mas é engraçado ver como estão diferentes e alguns tão solenes como o Ilidio que interiorizou mesmo o espirito da coisa (deve ter sido da benção...!!!), já outros continuam iguais a si mesmos.
Abraços para todos

dd disse...

Ó sr. anónimo das 9.35, será que sabe o que é unanimismo?
Se usou a palavra no seu significado é bem usada.
"O unanimismo foi um movimento poético francês, do início do século XX que, em reacção contra o individualismo e as estéticas do descontínuo, procurava criar laços entre os grupos humanos, interpretando a sua alma e a sua vida. O unanimismo acredita na possibilidade de uma alma "unânime", que confia na solidariedade e na importância da colectividade para fazer face às situações reais e ameaçadoras da vida moderna."
senão a utilizou como se costuma dizer cá por estas bandas....
estudassessss..

San Martino disse...

faltam os comentários dos figurantes da foto.

saudações samartineiras

Anónimo disse...

A gente percebe o que o anónimo queria dizer com “unanimismo”: pensamento único, pensamento uniforme, convergência de ideias. Mas como é de S. Martinho a gente perdoa-lhe a sua divergência. Tem todo o direito de divergir. Foi só para provocar (penso eu de que...).

Anónimo disse...

Agradeço o comentário do anónimo das 14:32h. Compreendeu exactamente o que eu queria dizer. Claro que era só para provocar. A prova é que este post já vai com 15 comentários. Se não fosse o primeiro comentário não ficavamos a saber que a geração da foto é "uma geração de oiro", que é "unida e amiga", etc. Por outro lado obrigamos o nosso amigo dd a relembrar alguns conceitos de história da arte. Ehehehe!

dd disse...

ora agora temos uma associação de anónimos, a fazer panelinha.
ou temos artistas?

Anónimo disse...

dd: até os anónimos têm direito à vida e os artistas também. O anónimo de Lisboa conhece o anónimo do Minho muito bem. "É tudo bons rapazes". Mas o comentário do dd está interessante e foi bem observado. Fiquei a saber o que era essa coisa do unanimismo.
Sobre essa geração, pena é que mais recentemente não tenha havido muitas assim.

Anónimo disse...

O anónimo das 19:53h diz que ficou a saber o que era essa "coisa do unanimismo". Caro amigo "essa coisa" não é nenhum bicho de sete cabeças, é apenas uma palavra portuguesa que está em qualquer dicionário da língua portuguesa. A explicação do dd foi só para complicar.

dd disse...

Ó sr. anónimo das 9:19, então para descomplicar ai vai do DCIONÁRIO ENCICLOPÉDICO da LELLO UNIVERSAL - LELLO & IRMÃO VOLUME 2 pag 1103
Unanimismo, s. m. Doutrina literária e sociológica que se propõe estudar e traduzir duma maneira global o comportamento psicológico e os sentimentos de grandes grupos humanos, pesquizar a sua alma. Concebido em 1903 por Jules Romains, o unanimismo fez escola na frança e em outros países.
abraço dd

Anónimo disse...

Caro amigo dd,
mais fácil ainda é consultar o dicionário de língua portuguesa da Porto Editora: "Unanimismo s.m. I - Comunhão de pareceres ou vontades entre diversas pessoas acerca de uma matéria...". A segunda parte do significado da palavra é semelhante ao que você já referiu. Como vê, no que a esta matéria diz respeito, estamos em perfeito unanimismo.
1 abraço.

Nelson Meirinhos disse...

Tal como em todos os grupos, classes ou raças, neste grupo de amigos existem defeitos e virtudes em todos nós, mas uma coisa eu garanto como elemento integrante do mesmo, à data de hoje todos nos podemos identificar e andar de cabeça levantada, além do mais que todos somos naturais e/ou descendestes de São Martinho, o que para alguns já pode crer dizer muita coisa. Um abraço e Boas Festas para todos. Nelson Meirinhos
um Samartineiro em Miranda que apesar de ir lá poucas vezes não esquece o lugar e as gentes. Até breve.

Cuntas san martineiras - São Pedro 2008

Galeria de fotos do São Pedro 2008

Fotos do almoço anual de confraternização da geração de 1950